Área dos Cursos
36º FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE
 
 | Home | Sair |
 
CURSOS PROFESSORES INSCRIÇÕES
adriana villelaalan rezende
alex neoralANA CAROLINA MUNDIM
ANDREA SPOSITOBete Spinelli
Carla MartinsCARLLA BUBLITZ
Carlos Laertedora de paula
dR. Fernando Zikaneleonora gabriel
ELIANA CAMINADAESMERALDA GAZAL
1 2 3 4


   
GUSTAVO LOPES

CURRÍCULO
BAILARINO, PROFESSOR DE BALÉ CLÁSSICO E ASSISTENTE DE COREOGRAFIAS. INICIOU SEUS ESTUDOS DE BALÉ CLÁSSICO COM HUGO BIANCHI, MADIANA ROMCY E MÔNICA LUIZA EM FORTALEZA-CE.
PROFISSIONALMENTE DANÇOU NO BALÉ STAGIUM, BALÉ DA CIDADE DE SP, TEATRO MUNICIPAL DO RJ E STUDIO 3 CIA DE DANÇA,
DANÇOU EM DIVERSOS PAÍSES E ESTADOS BRASILEIROS, ESTUDOU BALE CLÁSSICO COM ISMAEL GUISER, ADY ADDOR, YELLE BITTENCOURT, TOSHIE KOBAYASHI, LILIANE BENEVENTO, YOKO OKADA, NEYDE ROSSI, MARCUS VERZANI E OUTROS
CURSOS NO EXTERIOR COM GABRIELA DARWASH, PHINISYOUNG, DAVID HOWARD, IRINA KOLPAKOVA E OUTROS, ESTUDOU OS MÉTODOS RUSSO E CUBANO COM ANDREY KOUNDELIN, LAURA ALONSO E ROSA BUSTELLO.
TRABALHOU COMO PROFESSOR DIRETOR ARTÍSTICO E REMONTADOR DE REPERTÓRIO CLÁSSICO DURANTE QUINZE ANOS NO BALÉ CARLA PEROTTI E GRUPO FAMA E EM DIVERSAS ESCOLAS.
ATUALMENTE É ENSAIADOR DA CIA STUDIO 3 , E PROFESSOR DE BALÉ CLÁSSICO NO PAVILHÃO D CENTRO DE ARTES E ESCOLA DE DANÇA DE SP (TEATRO MUNICIPAL DE SP).


1 -BALÉ CLÁSSICO - AVANÇADO 

PÚBLICO ALVO
- ESTUDANTES DE DANÇA;
- PROFESSORES DE DANÇA;
- COREÓGRAFOS.

PRÉ-REQUISITOS
- ALUNOS COM NÍVEIS DE SÉTIMO OITAVO E NONO ANO, PROFESSORES E PROFISSIONAIS DE DANÇA.


ROUPAS ADEQUADAS:
VESTIMENTA APROPRIADA PARA BALÉ CLÁSSICO
- MOÇAS: COLLANT, MEIA, SAPATILHAS DE MEIA PONTA E SAIA CURTA;
- RAPAZES: MALHA INTEIRA OU MEIA CALÇA E CAMISETA SAPATILHA DE MEIA PONTA.

PROGRAMA DE AULA
- EXPLORAR AO MÁXIMO A CONSCIÊNCIA CORPORAL, A VIRTUOSE, O DESEMPENHO E A FORMAÇÃO TÉCNICA ADQUIRIDA PELO ALUNO OU PROFISSIONAL NO DECORRER DE SUA FORMAÇÃO OU DE SUA CARREIRA;
- DESENVOLVER UM SEQÜÊNCIA DE AULAS DURANTE O CURSO, COM DIFERENTES DINÂMICAS, ALTERNÂNCIAS E TRANSFERÊNCIAS DE PESO, SEJA NA BARRA E NO CENTRO
- TRABALHAR A MALEABILIDADE DA COLUNA NOS EXERCÍCIOS, AS ACENTUAÇÕES MUSICAIS E VELOCIDADE;
- TRABALHAR A TÉCNICA CLÁSSICA DE FORMA MAIS DANÇANTE NO CENTRO, COM DESLOCAMENTOS E INTERFERÊNCIAS DA LINGUAGEM NEO-CLÁSSICA. SEM PERDER O FOCO NA BASE CLÁSSICA, LIMPA E VIRTUOSA, SEJAM NOS SALTOS, GIROS E BATERIAS E TODOS OS PASSOS PERMITAM UMA ADAPTAÇÃO COREOGRÁFICA OU DA PRÓPRIA TÉCNICA EM SI;
- TORNAR CONTINUO E CRESCENTE O ANDAMENTO DAS AULAS DURANTE O CURSO, NO SENTIDO TÉCNICO E ARTÍSTICO.

9 -BALÉ CLÁSSICO - SÊNIOR - INICIANTE 

PÚBLICO ALVO
- ESTUDANTES DE DANÇA.

PRÉ-REQUISITOS
ALUNOS COM BASE SÓLIDA NA INICIAÇÃO DO BALÉ CLÁSSICO.

ROUPAS ADEQUADAS:
- MOÇAS: COLLANT MEIA CALÇA OU MALHA INTEIRA SAPATILHA MEIA PONTA CABELOS BEM PRESOS. NO USO DE SAIAS QUE SEJAM CURTAS PARA AJUDAR NA VISUALIZAÇÃO DO TRABALHO DE PERNAS;
- RAPAZES: MALHA INTEIRA OU MEIA CALÇA CAMISETA OU COLLANT E SAPATILHAS MEIA PONTA. NO CASO DE CABELO COMPRIDO QUE ESTEJA PRESO.

PROGRAMA DE AULA
1. APERFEIÇOAMENTO DOS PASSOS BÁSICOS INICIAIS DO BALÉ CLÁSSICO ENFATIZANDO A CLAREZA NA EXECUÇÃO NO SENTIDO FÍSICO E ARTÍSTICO;
2. REAFIRMAR A NOMENCLATURA;
3. DESENVOLVER NO DECORRER DO CURSO UMA SEGURANÇA AO ALUNO PARA SENTIR SE APTO AO NÍVEL INTERMEDIÁRIO.

10 -BALÉ CLÁSSICO - SÊNIOR - INTERMEDIÁRIO 

PÚBLICO ALVO
- ESTUDANTES DE DANÇA;
- PROFESSORES DE DANÇA.

PRÉ-REQUISITOS
ALUNOS COM FORMAÇÃO EM BALÉ CLÁSSICO EM NÍVEL DE QUINTO E SEXTO ANO.


ROUPAS ADEQUADAS:
VESTIMENTA APROPRIADA PARA BALÉ CLÁSSICO
- MOÇAS: COLLANT, MEIA, SAPATILHAS DE MEIA PONTA E SAIA CURTA;
- RAPAZES: MALHA INTEIRA OU MEIA CALÇA E CAMISETA SAPATILHA DE MEIA PONTA.

PROGRAMA DE AULA
- DESENVOLVIMENTO DE CONSCIÊNCIA CORPORAL DO ALUNO JUNTO A TÉCNICA CLÁSSICA, COMO ALINHAMENTO DE COLUNA, COORDENAÇÃO DE BRAÇOS, USO DOS PÉS, ENCAIXE DO QUADRIL E OUTRAS PARTES DO CORPO;
- ENFATIZAR A IMPORTÂNCIA E O SENTIDO DAS REPETIÇÕES E TERMINAÇÕES DAS SEQUÊNCIAS, E AS DIFERENTES FORMAS DE FORÇA PARA CADA PASSO, BUSCANDO O MELHOR DESEMPENHO DO MOVIMENTO;
- EXPLORAR MUSICALIDADE, E O PRINCÍPIO DAS MUDANÇAS DE DIREÇÕES E DINÂMICAS;
- REAFIRMAR A IMPORTÂNCIA DA TERMINOLOGIA DO BALÉ COM SUA NOMENCLATURA E SEUS PROPÓSITOS PARA CADA SEQUÊNCIA E SEU RESULTADO. VALENDO RESSALTAR QUE N SE TRATA DE UMA AULA TEÓRICA NEM DE TERMINOLOGIA ESPECÍFICA, MAS SIM A UTILIZAÇÃO DESSES RECURSOS DENTRO DAS AULAS;
- DESENVOLVER NO DECORRER DO CURSO UMA CONEXÃO COERENTE ENTRE OS EXERCÍCIOS DE BARRA E CENTRO.
Festival de Dança de Joinville